Segundo Turno! Veja propostas de Bolsonaro e Haddad

Para o Segundo Turno é muito importante saber as propostas feitas pelos dois canditado que ganharam o Primeiro Turno. São eles Jair Bolsonaro do PSL, em Primeiro Lugar com 46,1%, também Fernando Haddad do PT, em Segundo Lugar com 29,2% dos votos. Sendo que dos votos Brancos, Nulos somam um total  de 29%.

Para te ajudar a pensar muito bem em quem votar, separamos as propostas dos dois candidatos.
Um candidato Promete mudar o Brasil com reformas que ajudam a recuperar o que seria o suposto 16 anos prejudicados pelo PT. O outro por sua vez promete reatar o antigo governo (Lula).

Segue abaixo as principais PROPOSTAS de Bolsonaro e Haddad:

Bolsonaro-300x156 Segundo Turno! Veja propostas de Bolsonaro e Haddad

Jair Bolsonaro – PSL- Veja também a Pagina Official

“O Brasil acima de tudo, Deus acima de todos.”

Economia
  • Contrários à demasiada centralização de poderes nas mãos do Governo Federal. O modelo atual se revela ineficiente, porque, aumenta a burocracia e alimenta a corrupção.
  • Incentivo a todas as formas de livre iniciativa privada, mediante a adoção de políticas econômicas liberais, a fim de que haja maior produção de riqueza e melhor distribuição.
  • Criar um superministério da Economia, a partir da fusão da Fazenda, Planejamento, Indústria e Comércio, além da secretaria-executiva do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). O Banco Central será independente, com mandatos para seus diretores e com único objetivo de controlar a inflação, mas alinhado ao “Ministério da Economia”.
  • Crítico da política de preços da Petrobras é contra o repasse diário do aumento do preço das refinarias para o consumidor.
  • Acabar com a unicidade sindical  e manter o fim do imposto sindical obrigatório. O trabalhador terá a liberdade de escolher a que sindicato se associar.
  •  Reduzir o tamanho do Estado, em todos os seus níveis e esferas, a fim de torná-lo mais ágil e eficiente, bem como menos corrupto.
  • Acreditamos e incentivamos a ação, a iniciativa, privada. O indivíduo deve agir e fazer tudo o que estiver ao seu alcance, dentro dos limites da Lei e da ética, para prosperar. As atividades que não podem ser realizadas pelos cidadãos isoladamente, devem ser, então, de responsabilidade das famílias, associações, empresas ou outras espécies de grupos organizados. Apenas posteriormente, quando fora do alcance dos indivíduos e grupos acima mencionados, o município, o estado e, por último, o governo federal, devem se envolver.
Previdência
  • Capitalizar  a Previdência, com a operacionalização do sistema por instituições financeiras privadas como bancos, segundo o economista da pré-campanha, Paulo Guedes. Essa previdência privada deverá ser regulada pelo governo, com uma carteirinha “verde-amarela”, fora do INSS e sem encargos trabalhistas para as empresas. O trabalhador poderá escolher entre o sistema novo e o atual modelo. Guedes defende a transição para um modelo de capitalização.
  • Propõe que idade mínima para se aposentar seja de 61 anos para homens, com 36 anos de contribuição, e 56 anos para mulher, com 31 anos de contribuição.
  • Criar um fundo com recursos da privatização  para custear a transição para um novo sistema de Previdência, segundo o economista Paulo Guedes.
Segurança
  • Redução da maioridade penal  para 16 anos.
  • Liberar a posse de arma para toda população. Promete reformular o Estatuto do Desarmamento.
  •  Todo cidadão terá seus direitos preservados. Além disso, Bolsonaro, vai empregar mais tecnologia e equipamentos, garantindo, assim, mais capacidade investigativa e operativa para as forças policiais.
  • Dar o excludente de ilicitude não apenas para o policial, mas para o cidadão de bem.
  • Dar retaguarda jurídica a quem reagir a assaltou ou à invasão de propriedade . Diz que quem reagir não será “condenado, mas sim condecorado”.
  • Acabar com as audiências de custódia. Para Bolsonaro, a superlotação dos presídios é um problema de quem cometeu o crime.
  • Acabar com a progressão de penas e saídas temporárias dos detentos.
  • Tipificar como terrorismo ações do MST e MTST em propriedades privadas.  Retirar da Constituição qualquer relativização da propriedade privada.
  • Redirecionar a política de direitos humanos, priorizando a defesa das vítimas da violência.
  • Reforçar o papel das Forças Armadas no combate ao crime organizado. Buscar maior integração entre os demais órgãos de segurança pública.
  • Políticas de proteção às nossas fronteiras, minimizando o contrabando e o tráfico de armas e de drogas.
  • Combate à censura, ao constrangimento e aos desequilíbrios morais e sociais decorrentes do discurso “politicamente correto”.
Saúde
  • Criar o Prontuário Eletrônico Nacional , com o cadastro dos pacientes que forem atendidos em postos, ambulatórios e hospitais.
  • Não garante a manutenção do Mais Médicos  e diz que os médicos cubanos serão “libertados”. Se passarem no Revalida, receberão o valor integral do salário, sem o repasse ao governo cubano, por meio da parceria entre os dois países. Promete criar a carreira de “médico de Estado”, para atender as áreas remotas e carentes do país.
  • Estabelecer nos programas neonatais em todo o país a visita ao dentista pelas gestantes. Diz que onde isso foi implementado houve significativa redução de prematuros.
  • Incluir profissionais de educação física  no programa de Saúde da Família. Com objetivo de ativar as academias ao ar livre como meio de combater o sedentarismo e a obesidade.
Educação
  • Defende o ensino a distância, desde o fundamental  até o superior. Segundo o candidato, é uma forma de baratear os custos com educação e combater o marxismo.
  • Militarizar  o ensino e nomear general para o Ministério da Educação.
  • Criar em dois anos um colégio militar  em todas as capitais de Estado. Em São Paulo, fará uma unidade no Campo de Marte.
  • Investir em pesquisa nas universidades e mudar currículo do ensino fundamental.
  • Defende que o objetivo principal da educação é “atender à economia e formar um bom profissional”.
  • Defende  o Escola Sem Partido.
  • Contra a política de cotas nas universidades. Combate aos privilégios decorrentes de “quotas” que resultem na divisão do povo, seja em função de gênero, opção sexual, cor, raça, credo;
  • “Expurgar” a ideologia de Paulo Freire  das escolas, mudar a Base Nacional Comum Curricular, impedir a aprovação automática.
  • Combate à sexualização precoce de crianças.
Programas sociais
  • Manter o Bolsa Família. Diz que a meta é garantir a cada brasileiro uma renda igual ou superior ao que é atualmente pago pelo Bolsa Família. O parlamentar mudou de posição durante a pré-campanha, ao defender a manutenção do programa.
  • Defende um programa de planejamento familiar.
  • Defendemos a focalização dos programas sociais para as pessoas em condição de maior vulnerabilidade. O Estado deve ampliar a oportunidade de acesso à educação e saúde de qualidade para os mais pobres. Concentrando-se no financiamento dos serviços em parceria com a gestão da iniciativa privada, com a integração dos indivíduos ao mercado, preservando o poder de decisão nas mãos dos cidadãos através da adoção de Vale-Educação (voucher), Escolas Comunitárias (charter-schools) e programas congêneres.
  • Devemos combater o clientelismo, diminuindo a interferência de políticos e burocratas e fazendo com que os próprios indivíduos sejam protagonistas de sua história.



haddad-300x199 Segundo Turno! Veja propostas de Bolsonaro e Haddad

Fernando Haddad – PT – Veja o site official

“O Brasil feliz de novo”

Economia
  • Implantar um programa emergencial de empregos. O programa deve retomar obras paralisadas, retomar investimentos da Petrobras, do programa Minha Casa Minha Vida.
  • Retomar obras orçadas em R$ 120 bilhões, financiadas parcialmente com recursos de reservas internacionais. Fazer pequenas obras nos municípios com parte das reservas, segundo o economista Marcio Pochmann, um dos responsáveis pelo programa de governo. O fundo de investimentos será composto por 10% das reservas internacionais, contribuição de bancos públicos e debêntures, para financiamento de projetos de infraestrutura.
  • Realizar uma PPP nacional para substituição da iluminação pública de todo o país, trocando as lâmpadas convencionais pelos modelos de LED, com maior luminosidade e menor consumo.
  • Revogar os pilares da reforma trabalhista , como o estímulo à pejotização, à terceirização e a vedação de acesso à Justiça Trabalhista, segundo Haddad.
  • Propor um novo marco regulatório  da comunicação social eletrônica. Desconcentrar os investimentos publicitários estatais.
  • Elaborar um novo Estatuto do trabalho . Valorizar sindicatos e associações de trabalhadores e empresários na orientação da preparação para a qualificação profissional.
  • Reorientar  a política de preços de combustíveis da Petrobras.
Previdência
  • Indicou que pretende abrir uma mesa de negociações  para discutir reformas , incluindo a Previdência. Indicou que pode discutir idade mínima, mas não apresentou uma proposta definida.
Segurança
  • Federalizar  o combate ao tráfico de drogas e o crime organizado. Ter mais policiais e juízes federais centrados no tema, fazendo o trabalho de inteligência das investigações. A medida deve liberar as policiais estaduais para fazer o policiamento e evitar o uso das Forças Armadas em operações de segurança.
  • Combater o tráfico e consumo de drogas , combinando uma ação integrada de inteligência da Polícia Federal, com atendimentos de dependentes em rede ambulatorial e programa de prevenção nas escolas, segundo Haddad.
  • Valorizar  o profissional da segurança e fortalecer a polícia científica.
  • Mudar a política de drogas . O programa de governo diz que é preciso olhar atentamente para as experiências internacionais que já colhem resultado positivos com a descriminalização e a regulação do comércio de drogas.
  • Enfrentar a política de encarceramento em massa. Investir na reforma da legislação para reservar a privação de liberdade para condutas violentas e promover a eficácia das alternativas penais. Isso ocorrerá por meio de um Plano Nacional de Política Criminal e Penitenciária que estabeleça uma Política Nacional de Alternativas Penais.
Saúde
  • Governo federal deve ter maior participação  dos atendimentos de média complexidade, associado com programas de atenção básica e o Mais Médicos, segundo o coordenador do programa de governo, Fernando Haddad.
  • Deve aprimorar a regulamentação  das relações com o terceiro setor de saúde, em particular com as organizações sociais. Regular de forma mais transparente os planos privados de saúde.
  • Criar a Rede de Especialidades Multiprofissional (REM), integrada com a atenção básica, para garantir acesso a cuidados especializados por equipes multiprofissionais.
  • Implantar prontuário eletrônico  de forma universal.
Educação
  • Revogar a reforma do ensino médio implementada pelo governo Michel Temer. Forte participação do governo federal na oferta do ensino médio.
  • Expandir  as matrículas no ensino superior e nos ensinos técnico e profissional. Ampliar os investimentos em ciência, tecnologia e inovação. Universidades e Institutos Federais serão fortalecidos, interiorizados e expandidos e seus orçamentos serão recompostos.
  • Implementar  a Prova Nacional para Ingresso na Carreira Docente para subsidiar Estados, o Distrito Federal e municípios na realização de concursos públicos para a contratação de professores para a educação básica. A prova será realizada anualmente, de forma descentralizada em todo o país. Cada ente federativo poderá decidir pela adesão e pela forma de utilização dos resultados.
Programas Sociais
  • Implementar a Renda Básica  de Cidadania.
  • Incorporar famílias  em condição de pobreza sem acesso ao Bolsa-Família e promover a universalização da segurança de renda e ampliação de cobertura quanto a fatores de insegurança e desproteção social, especialmente inclusão produtiva. Ampliar o uso do Cadastro Único como fonte de diagnóstico para a implementação de políticas sociais.

E ai qual te agradou mais? Vote consciente!

Saiba por que vai acontecer uma segunda votação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.