Principais pontos da 1ª entrevista de Sérgio Moro após nomeação





Ontem(6) de novembro, o juiz federal Sérgio Moro deu sua primeira entrevista coletiva, após nomeação para Super ministro da Justiça. Para entender por que Moro é chamado de super ministro, é por que será unido dois ministérios, sendo eles Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A ideia geral, é resgatar parte do pacote de 10 medidas contra a corrupção proposto pelo Ministério Público Federal (MPF). Também citou outras iniciativas apresentadas por organizações da sociedade civil, como a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a Transparência Internacional.

“A ideia é que essas reformas sejam propostas simples e que possam ser aprovadas em breve tempo, sem prejuízo que propostas mais complexas sejam apresentadas em momento posterior ou paralelamente”, explicou Moro.

A previsão da execução das sentenças dos tribunais do júri também foi apontada.“Já existe um precedente da 1ª turma do Supremo Tribunal Federal admitindo que o veredicto do tribunal do júri sobre crime de homicídio possa ser executados independentemente de recursos. Num quadro grave de epidemia de homicídios, me parece importante essa medida”.




Moro também sugeriu a proibição de progressão de regime prisional quando houver prova de ligação do preso com organizações criminosas. “Se existem provas de que o preso mantém vínculos com organizações criminosas, significa que ele não está pronto pra ressocialização”, argumentou.

Também, falou em uma regulamentação mais clara para a utilização de policiais disfarçados em operações para desbaratar o crime organizado. Ainda mais, nesse momento “A nossa legislação, embora permita esse tipo de comportamento, não é totalmente clara”, justificou.

Moro claramente se pronunciou sobre divergências com Bolsonaro! Determinados temas e especificamente a ditadura, defendida pelo presidente e já criticada pelo futuro ministro.

“Meus olhos estão voltados para 2019. Essas discussões sobre os eventos que aconteceram no passado têm gerado certa polarização. Eu não vejo essa discussão como salutar nesse momento.”
Veja agora a entrevista na integra:




O juiz Sérgio Moro é sem duvida a melhor escolha de Jair Bolsonaro para ser Super Ministro do Justiça. Alegar que ele tomou qualquer atitude “prevendo” seu novo cargo, é uma justificativa inválida e apelativa!

Sérgio Fernando Moro OMM é um magistrado, escritor e professor universitário brasileiro. Até o momento, juiz federal da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, foi professor de direito processual penal na UF do PR. Do que mais precisamos?

Veja também  entenda quando Sérgio Moro aceitou convite do presidente Eleito Jair Bolsonaro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.