NUTRIÇÃO INFANTIL – Por Rosani Turra





A Nutricionista Funcional e Oncológica Rosani Turra, que tem experiência de 12 anos na área, preparou esse artigo incrível sobre Nutrição Infantil. Confira!

NUTRIÇÃO INFANTIL COMEÇA ANTES DA CONCEPÇÃO – Por Rosani Turra
6-226x300 NUTRIÇÃO INFANTIL - Por Rosani Turra
Pós graduada pelo Instituto Valéria Pascoal – Nutrição clínica funcional e Especialista pelo
SBNO_ sociedade brasileira de nutrição oncológica.

“É importante ressaltar que uma boa nutrição infantil começa nos hábitos alimentares dos pais, mais principalmente no ventre da mãe. Por isso a frase, “você será o que  sua mãe comia” faz sentido quando se fala de saúde infantil. Uma mãe bem nutrida terá filhos saudáveis e nutridos, e pais que tem hábitos saudáveis passarão este exemplo para seus filhos desde a infância.

Estudos mostram que a gestação é um processo de grande desafio químico e nutricional. Na gestação acontece um intenso processo de divisão e diferenciação celular, o requerimento de nutrientes é alto, para que o embrião se desenvolva. A resistência imunológica e a vitalidade positiva podem ser alcançadas com mudanças no padrão ambiental, e alguns dos principais pilares é a nutrição e a individualidade de cada gestante e criança. Desde o momento da concepção, quando duas células se fundem, o embrião humano embarca em uma incrível jornada de desenvolvimento. Desde as primeiras semanas e durante todo o período gestacional e nos primeiros meses de vida do bebê, deve-se evitar qualquer possibilidade de carência. Fornecendo nutrientes para um continuo desenvolvimento do feto e para a saúde da mãe.

Porque tanta preocupação hoje com a gestação ?

No tempo de nossas avós não se falava de desnutrição! O fato é que a gestante de hoje não recebe a mesma quantidade de minerais, vitaminas e outros nutrientes importantes em comparação com uma gestaste que vivia 30 ou 90 anos atrás. Por este motivo a mulher que pretende engravidar e as gestantes em geral devem se preocupar com a saúde nutricional desde o momento da fecundação.

É fundamental que a mãe elabore uma rotina saudável, com alimentação correta, prática de atividades físicas regulares e consuma vitaminas, minerais e nutrientes para que além de prover a saúde para o bebê ela também se mantenha saudável, para um parto saudável.

Como a alimentação da mãe pode interferir no bem estar do bebê?

É nos primeiros meses de vida do bebê que surgem as maiores indagações, vem a preocupação com a amamentação. Muitos questionamentos surgem, nesta fase, o ideal é que a mãe se alimente o mais saudável possível, as frutas e vegetais são de extrema importância pois são fontes de vitaminas. Líquidos também são matéria prima para produção do leite e sim quanto mais nutrida a mãe estiver mais nutritivo será o leite que ela ofertará a seu filho.



O bebê cresce e aos 5 meses surge a indagação, quais os primeiros alimentos devo dar para meu filho e como devo prepara-los?

4-2-300x263 NUTRIÇÃO INFANTIL - Por Rosani TurraNesta fase é importante que a criança comece entrar em contato com frutas, amassadinhas como: pera, mamão, banana prata ou maça, sempre na forma natural sem adição de açúcar. Vegetais e raízes como: inhame, mandioquinha, batata, mandioca, cará, cenoura, beterraba, chuchu, abobrinha, abóbora, brócolis, couve-flor, espinafre, alface, escarola cozidos, em forma de papas sem a adição de sal, apenas temperos leves como salsa, cebolinha, alho e cebola, não use temperos artificiais. Os alimentos devem ser cozidos apenas em água o suficiente para amaciá-los, não sobrando muita água na panela, desta forma os nutrientes não se dispersam tanto.

Dos 5 aos 8 meses as carnes melhores para a alimentação do bebê é frango e peixe bem cozidos. Aos 8 meses introduza ovos cozidos, comece com 1/4 e aumente conforme a aceitação e também carne vermelha magra.

A partir dos 8 meses acrescente um pitada de sal apenas para realçar o sabor porém de maneira que para o paladar dos adultos pareça não conter sal, também podemos ofertar a partir dessa idade  Grãos como: arroz, feijões, milho, ervilha, lentilha, grão de bico, quinoa e aveia.

É importante ir oferecendo a criança gradativamente um alimento novo de cada vez. Nas primeiras refeições escolha legumes ou tubérculos, faça a introdução de maneira gradual,  o ideal é misturar um vegetal, um tubérculo e um legume. Após uma semana a criança já pode comer grãos como arroz, feijão e lentilha e em seguida acrescente 1 proteína como ( frango, peixe e pós carne vermelha e ovos). Pós a refeição do bebê evite amamenta-lo, o leite prejudica a absorção do ferro alimentar.

É importante pós o bebê começar a comer alimentos ofertar água e sucos naturais.

Conforme o desenvolvimento da criança os pais devem sempre evitar ofertar para seus filhos alimentos industrializados ricos em açucares, corante e sódio, para que eles se desenvolvam bem nutridos e saudáveis, facilitando um melhor aprendizado em todo decorrer da infância e adolescência afinal “SOMOS O QUE COMEMOS E ABSORVEMOS” nossas células refletem o que ofertamos a elas.”




Dúvidas? Entre em contato:

Nutricionista Funcional e Oncológica : Rosani Turra CRN³-24777 no Facebook

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

A experiência de falar para novos profissionais de nutrição foi maravilhoso, obrigada Unifaj _ Jaguariúna

Uma publicação compartilhada por @ rosaninutri em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.